Histórico


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Mulher Cobaia
 Casa Nostra Cosméticos
 Projeto Tamar


 
Blog de Juzinha com Gentileza


Ele voltou!!!!!!!!!!!

“Um, dois, O Freddy vem te pegar,
Três, quatro, é melhor trancar o quarto.
Cinco, Seis, Agarre sua cruz,
Sete, oito, Fique acordado até tarde.
Nove, dez, não durma nunca mais".



Escrito por JuzinhacomGentileza às 08h30 AM
[] [envie esta mensagem] []



Carrinho Tartaruga



Escrito por JuzinhacomGentileza às 10h43 AM
[] [envie esta mensagem] []



No Céu...

 

Este ano completou quatorze anos que os Mamonas Assassinas nos deixaram. Com suas músicas irreverentes e extremo carisma, eles conseguiram conquistar milhares de fãs por todo o Brasil. E,em menos de um ano, já estavam entre os CDs mais tocados e vendidos no país.

O grupo era formado pelos irmãos Sérgio (bateria) e Samuel (baixo), pelo vocalista Dinho, pelo guitarrista Bento e pelo tecladista Julio.

 Junto eles foram e sempre serão os MAMONAS ASSASSINAS.



Escrito por JuzinhacomGentileza às 10h04 AM
[] [envie esta mensagem] []



Tô velho, mas não tô morto...

 

Uma tartaruga de 70 anos vem atraindo a atenção de curiosos em um zoológico de Londres.  É que o animal, apesar da idade avançada, está esbanjando apetite sexual. Segundo especialistas, Dirty Dick, como é chamado, teria passado mais de um ano longe de fêmeas e isto pode justificar seu comportamento.

Dirty Dirk é um exemplar das tartarugas do Arquipélago de Galápagos e pesa aproximadamente 200 kg.



Escrito por JuzinhacomGentileza às 09h59 AM
[] [envie esta mensagem] []



Um diário nada secreto

Annelisse Maria Frank ficou conhecida no mundo inteiro  por participar de uma das histórias mais cruéis da humanidade, o holocausto. A menina  judia fez de seu diário uma forma de se expressar e conseguiu conquistar diversas gerações, através de suas palavras, revelando seus desejos, paixões, medos...Anne Frank começou a escrever em seu diário, o qual chamava carinhosamente de Kitty,  aos 13 anos de idade.

O Diário de Anne Frank foi escrito entre os anos de 1942 e 1944, durante a 2ª Guerra Mundial. Neste período, Anne, sua família e mais quatro pessoas ficaram escondidas em Amsterdã, durante a ocupação nazista na Holanda. 

Em 1944, agentes da Gestapo, polícia da Alemanha Nazista, encontraram o esconderijo e levaram todos para diferentes campos de concentração. O local virou um museu e hoje se chama A Casa de Anne Frank.

Fundado em 1960, em memória a Anne Frank, o local virou um simbolo da oposição à intolerancia e a discriminação racial. Nele, Anne, seu pai Otto, sua mãe Edith, sua irmã Margot e mais quatro judeus, Peter, Dussel e Sr. e Srª Van Daan,  viveram durante dois anos e um mês escondidos em um quarto que foi denominado como Anexo Secreto. Foi durante esses longos e difíceis anos que Anne escreveu seu diário.

O diário da adolescente foi publicado em 1947 e está entre os livros mais lidos do mundo. O diário original está no Instituto Holandês para a Documentação da Guerra.

Anne morreu de tifo, aos 15 anos, em um campo de concentração em Bergen-Belsen, em 1945. A menina morreu duas semanas antes do campo ser libertado.

Anne Frank virou uma figura importante de uma época em que o mundo assistiu horrorizado atos de extrema violência e intolerancia a diferentes grupos. Talvez por isso, o Diário de Anne Frank desperte  atenção e curiosidade daqueles que vivenciaram ou não tal período. Por ter sido escrito por uma menina que demonstrava esperança em um  mundo melhor,  o livro provoca um sentimento de compaixão e empatia no leitor.

Anne recebeu e recebe até hoje homenagens. Tornou-se nome de rua, estampou selos, obras de arte, estátua etc.



Escrito por JuzinhacomGentileza às 05h45 PM
[] [envie esta mensagem] []



Calma!! Eu sou boazinha!!

Recentemente uma amiga foi ao Via Parque, na Barra da Tijuca, e avistou corujas no estacionamento do shopping. Curiosa com a cena que via, corujas protegendo o ninho, ela ficou olhando, olhando...Achando o episódio um tanto quanto curioso, como ela mesmo disse,  percebeu que a medida que olhava para a coruja, esta olhava para ela também. Elas se encararam...até que... “Puf!!!! Ai!!!! Que isso?!” A coruja deu-lhe um rasante que a deixou perplexa.

Amiga, existem muitas espécies de coruja e, provavelmente, a que te  “atacou”  foi a coruja buraqueira. Achei alguns videos no You Tube sobre as tais corujas no estacionamento do Via Parque.

Para tentar tirar a má impressão e entender o que aconteceu, vamos falar um pouco sobre estes bichinhos....

Esta espécie de coruja recebe o nome de “buraqueira” porque vive em buracos cavados no solo. De hábitos diurnos, elas ocorrem em praticamente todo o Brasil. Estes animais podem chegar a até 27 cm de comprimento.

Os olhos das corujas buraqueiras são grandes e, em algumas sub espécies, podem ser  maiores que seus cérebros. Enxergam 100 vezes mais que os seres humanos e podem ver objetos em três dimensões.

Estes animais são tolerantes ao homem, mas quando estão com seus filhotes se tornam agressivos. Quando se sentem ameaçadas, as corujas emitem um som alto e estridente para chamar a atenção dos filhotes. Estes entram no ninho enquanto a mamãe coruja parte para cima de qualquer coisa que possa oferecer perigo.

Viu?? Assim como os outros animais, as corujas atacam somente para se defender ou proteger seus filhotes. Elas são boazinhas!!

Retirada a má impressão....Agora a gente pode perguntar: A Mulher Cobaia já havia experimentado alguma coisa deste tipo??? Hahahaahahaahahahaha!!!





Escrito por JuzinhacomGentileza às 03h56 PM
[] [envie esta mensagem] []



"Mergulha e Voa"

 

Neste ano de 2010, o Projeto Tamar completa 30 anos de preservação das espécies marinhas. E para comemorar em grande estilo, o Projeto vai lançar um cd, "30 Anos de Histórias para Cantar", que terá como tema principal as tartarugas marinhas e sua preservação. Margareth Menezes, Lenine e Luiz Caldas já são nomes confirmados. A Banda Movéis Coloniais de Acaju gravou uma composição exclusiva para o cd. A música Mergulha e Voa fala do ciclo de vida das tartarugas marinhas e faz uma abordagem criativa da natureza destas espécies tão encantadoras.

Mergulha e Voa

Móveis Coloniais de Acaju

 

Do mar
Vem estrela confiante
Traz no ventre a sorte grande
O primeiro de um milhar

Moça
Cava o ninho, cria a chance
De nascer mil miudinho
Mas apenas um gigante

Voa!
Faz do mar um céu
Recorta o azul
Que a água te abençoa
Te navega leve ao sul

Brilha
Sol esquenta a areia branca
Faz menina essa criança
Ilumina o seu trilhar


Vem cá
Brisa mansa, o mar te chama
Faz do ninho uma lembrança
Sai da terra, sente o ar


Nadadeira empurra a areia
Corre que a maré cheia
Vem pra te abraçar

Tartaruga linda
Bem vinda, molha a vida
Dá água ao seu lar

Voa!
Faz do mar um céu
Recorta o azul
Que a água te abençoa
Te navega leve ao sul

Voa, Voa, Voa, Voa

 

 

 



Escrito por JuzinhacomGentileza às 11h02 AM
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]